Terça-feira, 31 de Janeiro de 2012

PRÓXIMA SESSÃO - CAFÉ E LETRAS, COMUNIDADE DE LEITORES

Amanhã, quarta-feira, dia 1 de Fevereiro, às 19H00
Na Livraria Almedina do Atrium Saldanha, em Lisboa

sobre

O RETORNO

de Dulce Maria Cardoso
(a autora estará presente na sessão de 29 de Fevereiro)

LEITURA PARALELA:
O Império da Vergonha, Jean Ziegler

Moderadora: Filipa Melo

 

Café e Letras – Comunidade de Leitores
O livro é um animal vivo.
ARISTÓTELES

publicado por bloguedoscafes às 21:39
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

PRÓXIMA SESSÃO - CAFÉ DOS DIREITOS

Nesta quinta-feira, dia 5 de Abril, às 19h,

 

na Livraria Almedina do Atrium Saldanha, discute-se

 


LOBBY OU LOBBYING:
INFLUÊNCIA LEGÍTIMA?

 


Com moderação de Luís Nandin de Carvalho

 

Advogado, docente universitário, doutorado pela Universidade de Montpellier com a primeira tese europeia sobre Lobbying. Ex-Secretário de Estado do Turismo e ex-Grão-Mestre da Maçonaria.


Essencial à vida em sociedade, o Direito define direitos e deveres entre as pessoas e visa a resolução de conflitos de interesse. Onde está a sociedade, ali está o direito. Mas como pode um leigo ter pleno conhecimento dos seus direitos e deveres de forma a viver melhor com os outros e a tomar as melhores decisões relativamente à sua vida? As respostas passam pelo CAFÉ DOS DIREITOS, espaço de informação jurídica relevante para o cidadão comum, exposta por especialistas de forma atual, rigorosa e acessível, com coordenação de Edgar Valles, advogado, formador do Conselho Distrital de  Lisboa da Ordem dos Advogados na área do Processo Civil, responsável  do consultório jurídico do Público Online e de vasta bibliografia na área do Direito. Do trabalho à família, ao consumo, à segurança social, ao arrendamento ou aos impostos... Todas as suas perguntas têm resposta. No CAFÉ DOS DIREITOS, ciclo de formação livre para defesa dos direitos do cidadão.


CAFÉ DOS DIREITOS, SEMPRE NA PRIMEIRA QUINTA-FEIRA DE CADA MÊS.
Coordenador: Edgar Valles


Tomarei por direito o fio de prumo e por justiça o nível de igualdade.
Isaías

----------------------------------------------------

publicado por bloguedoscafes às 21:12
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 24 de Janeiro de 2012

WALTER BENJAMIN NO CAFÉ E LETRAS-NÓS E OS CLÁSSICOS

Convidamo-lo a estar presente na próxima sessão do

Café e Letras – Nós e os Clássicos

Quinta-feira, dia 26 de Janeiro, às 19H00
Na Livraria Almedina do Atrium Saldanha, em Lisboa

sobre:

 



A MODERNIDADE

de

WALTER BENJAMIN

Convidada: Maria João Cantinho


Um clássico é um livro que nunca acabou de dizer o que tem a dizer.
Italo Calvino
 
Moderadora: Filipa Melo

Porquê ler os clássicos?
Qual a relação possível entre os grandes livros e as grandes questões da actualidade?
O contacto com os grandes textos clássicos pode ser uma aventura mental e afectiva, uma relação viva e transmissível. A prova faz-se uma vez por mês na livraria Almedina do Atrium Saldanha. Em cada sessão de NÓS E OS CLÁSSICOS, com coordenação e moderação da jornalista e escritora Filipa Melo, um leitor especialista fala do seu gosto por um título clássico de ficção ou pensamento, como herança universal sem tempo e motor de mudança do entendimento do homem sobre a realidade e a imaginação. Nas próximas sessões, abordaremos a obra de Fiódor Dostoiévski, Thomas Mann e Lev Tolstoi. À procura de sinais do passado no presente, em análise e em relação com outras leituras e com a experiência de vida de cada um. NÓS E OS CLÁSSICOS: livros excepcionais apresentados por leitores excepcionais.

publicado por bloguedoscafes às 09:21
link do post | comentar | favorito

PRÓXIMA SESSÃO - CAFÉ E LETRAS, COMUNIDADE DE LEITORES

 

“A Opereta dos Vadios” é o livro em discussão na Comunidade de Leitores da Almedina Atrium Saldanha

25 de Janeiro, às 19h

A Livraria Almedina do Atrium Saldanha acolhe no dia 25 de Janeiro, pelas 19h, uma troca de ideias em torno do novo romance de Francisco Moita Flores, intitulado A Opereta dos Vadios. A sessão conta com a presença do autor.

“Uma sátira política sobre um país de sobrolho carregado, falido, mas que o fará soltar umas boas gargalhadas” - é assim que é apresentada “A Opereta dos Vadios”, a última obra de Francisco Moita Flores.

Com moderação da jornalista e escritora Filipa Melo, os encontros da Comunidade de Leitores realizam-se sempre na primeira e última quarta-feira de cada mês, num ambiente informal, partilhando a experiência de leitura prévia de um livro de ficção e, em conjunto, o reler em voz alta, analisar, discutir e relacionar com outras leituras paralelas e com a experiência de vida de cada um.

Esta é a mais antiga Comunidade de Leitores activa numa livraria portuguesa, afirmando-se como o espaço, por excelência, de todos aqueles que gostam de ler e querem conhecer pessoalmente escritores da literatura portuguesa contemporânea. Na última sessão de cada mês, estará sempre presente o autor em destaque.

A Comunidade de Leitores insere-se na programação cultural da Livraria Almedina do Atrium Saldanha, chamada “Ciclo do Café”, que conta com a coordenação geral da escritora e jornalista Filipa Melo, onde se pretende debater ideias sobre temas como a política, os direitos, os blogues, o eu, e os clássicos.

Sobre o autor:
Francisco Moita Flores tem o nome associado a uma vasta e prestigiada obra que se distribui pelo romance, televisão, cinema e teatro. Alguns dos seus trabalhos estão inscritos na galeria da melhor ficção nacional. “Ballet Rose”, “Raia dos Medos”, “O Processo dos Távora”, “A Ferreirinha”, “A Fúria das Vinhas”, “Não Há Lugar Para Divorciadas”, “Polícias sem História”, “Filhos do Vento”, “Mataram o Sidónio”, as adaptações de grandes autores como Aquilino Ribeiro, Eça de Queirós, Júlio Dinis, entre outros, tornaram-no uma figura incontornável da dramaturgia escrita em português. Traduzido em várias línguas, várias vezes premiado quer em Portugal quer no estrangeiro, foi recentemente distinguido pelo Presidente da República com a condecoração de Grande Oficial da Ordem do Infante.

Sinopse:
De repente, o País ficou de sobrolho carregado. Zangado. A bancarrota revolveu os intestinos da política e entregou ao Povo um sarilho cheio de fome. A democracia, com a barriga cheia de teias de aranha, desatou a vomitar vermes. De testa franzida. Fazedores de milagres. Gente que perdeu a virtude do riso. Portugal transformou-se num protectorado alemão e o Zé Francisco, velho anarquista, exilado em Paris, com os seus amigos de sempre, vindos de todos os lados da política, decidiram criar um novo partido político (PUN) dispostos a ganhar as próximas eleições. Um grupo de vadios intelectuais, sem eira nem beira, olhando desesperados para os sonhos antigos desfeitos em cinzas. E avançam, munidos de armas terríveis. A mais letal de todas elas é a gargalhada. Sem programa político, que é caro e ninguém lê, distribuem arroz PUN, provocam o riso e os vadios riem de si próprios. A democracia dos homens sisudos e sérios, cheia de cangalheiros formatados no mesmo fato de ideias feitas, estremece. A Direita e a Esquerda, ou vice-versa, embasbacam perante este movimento que sacode o país e lhe mata a fome. No meio da desorientação a polícia erra os alvos e os comentadores estrebucham quando são confrontados com um bando de bem-dispostos. É esta “A Opereta dos Vadios”.

publicado por bloguedoscafes às 09:18
link do post | comentar | favorito
Domingo, 15 de Janeiro de 2012

PRÓXIMA SESSÃO - CAFÉ DO EU

Terça-feira, dia 17 de Janeiro, às 19H00
Na Livraria Almedina do Atrium Saldanha, em Lisboa

No Café do Eu, discute-se
:

 

 

O Humor

Coordenadores/Moderadores: Manuela Harthleye Nuno Nabais

Nas ruas de Atenas, no século V antes de Cristo, Sócrates discutia Filosofia com qualquer pessoa interessada. No início do século XX, Sigmund Freud revelou como a verdadeira luta pela vida depende da ligação entre o nosso mundo interior e a sociedade onde nascemos. Hoje, pergunta-se: qual é a verdadeira utilidade da Filosofia e da Psicanálise? A partir da abordagem de temas genéricos e das grandes questões da vida, o Café do Eu propõe-lhe que participe num confronto fértil entre conceitos e perspectivas das duas áreas de saber. Explicados e discutidos de uma forma próxima e acessível. Sem que ao público seja requerido qualquer treino ou formação específica, apenas o desejo de escutar ou partilhar pensamentos, emoções e experiências de vida. Num ambiente aberto e confortável, vamos praticar o prazer de perguntar, estimular o diálogo e o pensamento crítico e iluminar ideias. No Café do Eu, com coordenação e moderação da psicanalista Manuela Harthley e do filósofo Nuno Nabais.


Sessões seguintes:

A Vingança
15 de Fevereiro, às 19h.

O Sonho
21 de Março, às 19h.

O Dinheiro
18 de Abril, às 19h.

O sentimento de si é confuso e, no entanto, ele é absolutamente certo.
FERNANDO GIL
 
CAFÉ DO EU, sempre na terceira quarta-feira de cada mês

publicado por bloguedoscafes às 15:45
link do post | comentar | favorito
Domingo, 8 de Janeiro de 2012

ANTÓNIO BAGÃO FÉLIX NO CAFÉ DA POLÍTICA

Quarta-feira, 11 de Janeiro, às 19h
Na livraria Almedina do Atrium Saldanha

Na Livraria Almedina Atrium Saldanha esta quarta-feira, dia 11 de Dezembro, pelas 19h,

a sessão do Café da Política recebe António Bagão Félix como convidado à conversa, como habitual, com Luís Osório. 

Uma conversa importante sobre o país, sobre ideologia, sobre o nosso futuro colectivo, sobre a democracia.


António Bagão Félix foi um ministro que defendeu convições fortes. Tanto na Segurança Social e Trabalho como nas Finanças encontrou obstáculos e, ao contrário de outros, utilizou a ideologia para separar as águas, assumindo todas as responsabilidades por decisões que colocaram em causa interesses instalados. 
 
Muitos quiseram que fosse candidato à Presidência da República. Setores católicos e liberais, sentindo-se atraiçoados por Cavaco Silva, viam em António Bagão Félix a escolha certa. Recusou a ideia, mas ficou com um capital político que pode vir ainda a utilizar no futuro.  
 
É Conselheiro de Estado e professor universitário. Foi Vice-Presidente do Banco de Portugal e há quem o considere a figura mais importante da atual democracia cristã em Portugal.

Café da Política é um contributo para o regresso à Política e conta com a coordenação e moderação de Luís Osório. Está inserido na programação da Livraria Almedina Atrium Saldanha chamada Ciclo do Café, que conta com a coordenação geral da escritora e jornalista Filipa Melo e inclui também temáticas como o direito, a psicanálise e a filosofia, a grande literatura universal e a literatura portuguesa contemporânea. 

Luís Osório explica que o objectivo do Café da Política passa por “conseguir encontrar um espaço de discussão onde a Política possa ser falada sem reticências”. Para além disso, o coordenador e moderador da iniciativa compromete-se a “estimular o pensamento de todos os que a ele assistirem – com novas ideias, provocações, polémica e inteligência”, numa interação permanente com as pessoas.

Luís Osório
 tem uma formação jornalística com experiência em televisão, rádio e imprensa escrita. Ganhou vários prémios de imprensa, tem livros publicados, realizou documentários, encenou uma peça de teatro, foi comentador político, fez parte de comissões governamentais, dirigiu um jornal e uma estação de rádio.

publicado por bloguedoscafes às 11:57
link do post | comentar | favorito

O REGRESSO DO CICLO DO CAFÉ

   

 

O CICLO DO CAFÉ REGRESSA,

COM UMA PROGRAMAÇÃO INTENSA ATÉ ABRIL.

ESTÃO TODOS CONVIDADOS.

 

 

Grupo editorial e livreiro prestigiado e diversificado, a Almedina investe em todas as áreas do saber.

Como reflexo desta postura, a livraria Almedina do Atrium Saldanha patrocina o contato com variadas formas de entendimento de si mesmo e do mundo. Estimulante como a cafeína, a programação cultural da livraria propõe seis espaços de discussão de temáticas úteis para a formação do cidadão comum.

 

Todas as quartas e quintas-feiras, ao fim da tarde, sempre às 19 horas, no centro da cidade, convidamos todos os clientes a participar no CICLO DO CAFÉ, onde à degustação do melhor café se junta a partilha das ideias mais férteis e dos melhores conselhos de natureza prática.

 

Para saber como assegurar a defesa dos seus direitos como cidadão, CAFÉ DOS DIREITOS.

Para discutir e analisar a atualidade política, CAFÉ DA POLÍTICA.

Para conhecer pessoalmente os autores da literatura portuguesa contemporânea ou revisitar os maiores autores universais, apresentados por leitores excecionais, CAFÉ E LETRAS, em duas sessões de COMUNIDADE DE LEITORES e uma de NÓS E OS CLÁSSICOS.

Para refletir, discutir e trocar experiências sobre quem somos e como somos, à luz da Filosofia e da Psicanálise, CAFÉ DO EU.

 

Não queremos ser ideais, mas queremos ajudá-lo a andar lá perto. No CICLO DO CAFÉ, discute-se o cidadão e o mundo. Livros, café e ideias, para alimentar o espírito e afastar o tédio. Às quartas e quintas-feiras, na livraria Almedina do Atrium Saldanha, ao cair da tarde.

 

Café e Letras

Comunidade de Leitores

Delta Q - convivium

 

PRIMEIRA E ÚLTIMA QUARTA-FEIRA DE CADA MÊS

 

A literatura é o resultado de um diálogo de alguém consigo mesmo.

José Saramago

 

Moderadora: Filipa Melo

 

Sessão de Preparação do Trimestre

20 de Janeiro, 19H00

 

A Opereta dos Vadios

Francisco Moita Flores

25 de Janeiro, 19H00

(Sessão excepcional)

LEITURA PARALELA:

Cemitério de Praga, Umberto Eco

 

O Retorno

Dulce Maria Cardoso

1 e 29 de Fevereiro, 19H00

LEITURA PARALELA:

O Império da Vergonha, Jean Ziegler

 

Quando o Diabo Reza

Mário de Carvalho

7 e 28 de Março, 19H00

LEITURA PARALELA:

Noites Brancas, Fiódor Dostoiévski

 

Travessa d’Abençoada

João Bouza da Costa

4 e 26 de Abril, 19H00

LEITURA PARALELA:

A Harpa de Ervas, Truman Capote

 

Há 6 anos, 52 autores e 154 livros, que...

Lemos como uma forma de resistência...

Lemos como uma forma de partilha...

Reivindicamos o direito à comunhão através da leitura...

Em cada sessão, recebemos novos leitores para novos livros e novos autores.

É a mais antiga COMUNIDADE DE LEITORES ativa numa livraria portuguesa, afirmando-se como o espaço por excelência de todos aqueles que gostam de ler e conhecer pessoalmente os autores da literatura portuguesa contemporânea. Desde Março de 2006, na Livraria Almedina Atrium Saldanha, a COMUNIDADE DE LEITORES ALMEDINA, coordenada e moderada pela jornalista e escritora Filipa Melo e composta por um grupo heterogéneo de pessoas, reúne-se para, num ambiente informal, partilhar a experiência de leitura prévia de um livro de ficção. Para, em conjunto, o reler em voz alta, analisar, discutir e relacionar com outras leituras paralelas e com a experiência de vida de cada um.

Na última sessão de cada mês, estará sempre presente o autor em destaque.

 

Café dos Direitos

Delta Q - decafeinatus

 

PRIMEIRA QUINTA-FEIRA DE CADA MÊS

 

Liberdade é o direito de fazer tudo o que a lei permite.

Charles de Montesquieu

 

Coordenador: Edgar Valles

 

Direitos Humanos: o que falta fazer?

2 de Fevereiro, 19H00

Moderação: Jerónimo Martins

Advogado. Foi Vice-Presidente do Conselho Geral da Ordem dos Advogados e Presidente da Comissão de Direitos Humanos da mesma Ordem.

 

Pais Desavindos: com quem ficam os filhos?

1 de Março, 19H00

Moderação: Bárbara Marinho e Pinto

Advogada.

 

Lobby ou Lobying: influência legítima?

5 de Abril, 19H00

Moderação: Luís Nandim de Carvalho

Advogado, docente universitário, doutorado pela Universidade de Montpellier com a primeira tese europeia sobre Lobbying.

 

Essencial à vida em sociedade, o Direito define direitos e deveres entre as pessoas e visa a resolução de conflitos de interesse. Onde está a sociedade, ali está o direito. Mas como pode um leigo ter pleno conhecimento dos seus direitos e deveres de forma a viver melhor com os outros e a tomar as melhores decisões relativamente à sua vida? As respostas passam pelo CAFÉ DOS DIREITOS, espaço de informação jurídica relevante para o cidadão comum, exposta por especialistas de forma atual, rigorosa e acessível, com coordenação de Edgar Valles, advogado, formador do Conselho Distrital de  Lisboa da Ordem dos Advogados na área de Processo Civil, responsável  do consultório jurídico do Público Online e autor de vasta bibliografia na área do Direito. Do trabalho à família, ao consumo, à segurança social, ao arrendamento ou aos impostos... Todas as suas perguntas têm resposta. No CAFÉ DOS DIREITOS, ciclo de formação livre para defesa dos direitos do cidadão.

 

Café da Política

Delta Q - calidus

 

SEGUNDA QUARTA-FEIRA DE CADA MÊS

 

A política é uma pedra atada ao pescoço da literatura. […] A política é um tiro a meio de um concerto.

Stendhal

 

Moderador: Luís Osório

 

Com António Bagão Félix

11 de Janeiro, 19H00

 

Com Adriano Moreira

8 de Fevereiro, 19H00

 

Com Pedro Marques Lopes e Pedro Adão e Silva

14 de Março, 19H00

 

CONVIDADO A ANUNCIAR

11 de Abril, 19H00

 

A sociedade mediática mudou a Política. Hoje, a avaliação que fazemos não é feita com os mesmos critérios do passado. Tudo parece jogar-se na espuma dos dias; incluindo o nosso bem-estar, as nossas esperanças e desilusões.

Os governos mudam estratégias em função das reações do momento. O dinheiro transformou-se, mais do que nunca, em algo virtual. O poder dos países mede-se pela flutuação dos mercados. Ninguém parece controlar o destino. E fazedores de opinião e jornalistas têm lugar no tabuleiro de jogo. Influenciam e são influenciados.

Diz-se que precisamos de novos políticos - gente temperada na dificuldade e não na bonança. O Café da Política é um pequeno contributo para o regresso à Política. Assim, cada um dos convidados terá a obrigação de pensar para lá do que se diz, de nos ajudar a olhar em frente e de nos convencer que estes ainda não são os últimos dias da grande Política. CAFÉ DA POLÍTICA, com coordenação e moderação de Luís Osório.

 

Café do Eu

Delta Q - character

 

TERCEIRA QUARTA-FEIRA DE CADA MÊS

 

O sentimento de si é confuso e, no entanto, ele é absolutamente certo.

Fernando Gil

 

Moderadores: Manuela Harthley e Nuno Nabais

 

O Humor

17 de Janeiro, 19H00

(excepcionalmente à terça-feira)

 

A Vingança

15 de Fevereiro, 19H00

 

O Sonho

21 de Março, 19H00

 

O Dinheiro

18 de Abril,  19H00

 

Nas ruas de Atenas, no século V antes de Cristo, Sócrates discutia Filosofia com qualquer pessoa interessada. No início do século XX, Sigmund Freud revelou como a verdadeira luta pela vida depende da ligação entre o nosso mundo interior e a sociedade onde nascemos. Hoje, pergunta-se: qual é a verdadeira utilidade da Filosofia e da Psicanálise? A partir da abordagem de temas genéricos e das grandes questões da vida, o CAFÉ DO EU propõe-lhe que participe num confronto fértil entre conceitos e perspetivas das duas áreas de saber. Explicados e discutidos de uma forma próxima e acessível. Sem que ao público seja requerido qualquer treino ou formação específica, apenas o desejo de escutar ou partilhar pensamentos, emoções e experiências de vida. Num ambiente aberto e confortável, vamos praticar o prazer de perguntar, estimular o diálogo e o pensamento crítico e iluminar ideias. No CAFÉ DO EU, com coordenação e moderação da psicanalista Manuela Harthley e do filósofo Nuno Nabais.

 

Café e Letras

Nós e os Clássicos

Delta Q - delicatus

 

Um clássico é um livro que nunca acabou de dizer o que tem a dizer.

Italo Calvino

 

Moderadora: Filipa Melo

 

A Modernidade

Walter Benjamin

26 de Janeiro, 19h00

Com

Maria João Cantinho

 

Dom Casmurro

Memórias Póstumas de Brás Cubas

Machado de Assis

16 de Fevereiro, 19h00

Com

Abel Barros Baptista

 

Uma Vasta e Deserta Paisagem

Kjell Askildsen

22 de Março, 19h00

Com

José Riço Direitinho

 

Ulisses

James Joyce

27 de Abril, 19h00

Com

Helena Vasconcelos

 

Porquê ler os clássicos?

Qual a relação possível entre os grandes livros e as grandes questões da atualidade?

O contato com os grandes textos clássicos pode ser uma aventura mental e afectiva, uma relação viva e transmissível. A prova faz-se uma vez por mês na livraria Almedina do Atrium Saldanha. Em cada sessão de NÓS E OS CLÁSSICOS, com coordenação e moderação da jornalista e escritora Filipa Melo, um leitor especialista fala do seu gosto por um título clássico de ficção ou pensamento, como herança universal sem tempo e motor de mudança do entendimento do homem sobre a realidade e a imaginação. Nas próximas sessões, abordaremos a obra de Walter Benjamin, Machado de Assis, Kjell Askildsen e James Joyce. À procura de sinais do passado no presente, em análise e em relação com outras leituras e com a experiência de vida de cada um. NÓS E OS CLÁSSICOS: livros excecionais apresentados por leitores excecionais.

 

 

Sempre às 19 horas

 

Organização: Almedina

Coordenação geral: Filipa Melo

 

TODAS AS SESSÕES SÃO ABERTAS AO PÚBLICO EM GERAL

 

Livraria Almedina

Atrium Saldanha

Praça Duque de Saldanha, 1

Loja 71, 2º Piso

1050-094 Lisboa

Tel: 213 570 428

Fax: 213 151 945

Contacto: eventos.atrium@almedina.net

 

PARTICIPE:

http://bloguedoscafes.blogs.sapo.pt

 

CONSULTE:

Programas completos das iniciativas da livraria Almedina do Atrium Saldanha, na sessão Eventos do site da Almedina

www.almedina.net

publicado por bloguedoscafes às 11:52
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

.posts recentes

. Próximo Café da Política ...

. Próxima sessão: Café do E...

. ...

. FERNANDO PESSOA POR JERÓN...

. HOMENAGEM A JOSÉ SARAMAGO

. O REGRESSO DO CAFÉ DA POL...

. ...

. O REGRESSO DO CAFÉ DO EU

. O REGRESSO DO CAFÉ DOS DI...

. PRÓXIMA SESSÃO: NÓS E OS ...

.arquivos

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

.links

.Ligações

A Arte da Fuga

A Barbearia do Senhor Luís

A Causa Foi Modificada

A Civilização do Espectáculo

A Destreza das Dúvidas

A Douta Ignorância

A Montanha Mágica

A Natureza do Mal

A Origem das Espécies

A Senhora Sócrates

A Terceira Noite

A 1 metro do chão

ABC do PPM

Abrupto

Albergue Espanhol

Almocreve das Petas

Amor e Outros Desastres

Arcádia

Arrastão

Aspirina B

Avatares de um desejo

Bandeira ao Vento

Bairro Melancómico

Beira-Tejo

Bibliotecário de Babel

Bic Laranja

Bicho Carpinteiro

Blasfémias

Blogue de Direita

Câmara de Comuns

Câmara dos Lordes

Cartas do Meu Moinho

Causa nossa

Cibertúlia

5 Dias

Circo da Lama

Clube das Repúblicas Mortas

Complexidade e Contradição

Contra a Corrente

Corta-Fitas

Córtex Frontal

Da Literatura

Delito de Opinião

Desesperada Esperança

Devaneios

Distúrbios Elementares

Don Vivo

É tudo gente morta

Era Uma Vez na América

Espumadamente

Estado Sentido

F World

Gato do Cheshire

Horizonte Artificial

Farmácia Central

Fio de Prumo

Gravidade Intermédia

Hoje Há Conquilhas

Horas Extraordinárias

Impensável

Impertinências

Irmão Lúcia

Jacarandá

Joel Neto

Jonasnuts

Jovens do Restelo

Jugular

Ladrões de Bicicletas

Léxico Familiar

Ler

Lóbi do Chá

Lucy Pepper

Lugares Comuns

Mar Salgado

Margens de Erro

Meditação na Pastelaria

Memória Virtual

Menina Limão

Minoria Ruidosa

Miss Pearls

Mood Swing

Nortadas

O Cachimbo de Magritte

O Carmo e a Trindade

O Diplomata

O Escafandro

O Insurgente

O Jansenista

O Jardim Assombrado

O Silêncio dos Livros

O Tempo das Cerejas

Os Comediantes

Os Tempos e as Vontades

Palavrossavrvs Rex

Pastoral Portuguesa

Pedro Rolo Duarte

Portugal dos Pequeninos

Provas de Contacto

Rititi

Rui Zink

Rulote

Shakira Kurosawa

Sound+Vision

Suction with Valcheck

The Sock Gap

31 da Armada

Um Homem na Cidade

União de Facto

Vasco Campilho

Vastulec

Vida Breve

Vontade Indómita

Voz do Deserto

blogs SAPO

.subscrever feeds