Domingo, 3 de Abril de 2011

O CAFÉ DOS BLOGUES: TRÊS DIAS DEPOIS

Os meus estimados convidados do segundo Café dos Blogues encontraram uma moderadora muito cansada. Graças à eloquência e ao entusiasmo de ambos, o debate foi vivo e teve o tom adequado, descontraído e cálido; bloguístico no seu melhor, como a certa altura apontou, e bem, a Ana Cláudia Vicente. Foi bonito ver o público a intervir espontaneamente, sem que lhe tivesse sido dada a palavra. Prezo o que acontece sem precisar de autorização, sobretudo quando vem em paz. Sou um bocado hippie. Ou estão foi do cansaço.

 

O Manuel Falcão começou por contar que A Esquina do Rio é um blogue desde que começou a escrever a sua coluna com o mesmo título no Jornal de Negócios. De início, o textos publicados no jornal eram intercalados com comentários avulsos sobre outros tems, mas depressa as observações passaram para o Facebook, para o Twitter, e mais recentemente para o blogue colectivo, Lugares Comuns, em que participa. As audiências dos blogues, o tráfego no Facebook, a brevidade do Twitter, as conversas no Twitter à frente do televisor, etc. foram tema de uma longa e animada conversa. Para o Manuel Falcão, os blogues funcionam como arquivo. O seu interesse e entusiasmo estão mais direccionados para o Facebook e para o Twitter. Não contrariei a ideia de os blogues estarem ultrapassados, e, felizmente, mais tarde, Ana Cláudia Vicente e Miguel Pires chamaram a atenção para o facto de os blogues serem um formato como qualquer outro e que não tinham perdido a sua razão de ser só por terem aparecido modos de comunicar aparentemente mais modernos. Não penso de maneira nenhuma que os blogues estejam ultrapassados, mas penso que a blogosfera lusitana não é o que era. Faltou também defender que é natural que assim seja, e que nada disto é forçosamente mau. Fica para a próxima.

 

O Luís Jorge explicou que o seu caminho na blogosfera começou no Cantinho do Luís Delgado, um blogue em que comentava as opiniões do comentador político. Depois, «para chatear o Cavaco», resolveu iniciar O Franco Atirador, um blogue que viu ter um sucesso que não esperava, também graças à atenção dada pelo Eduardo Pitta. A partir dos links no Da Literatura, o Franco Atirador foi adquirindo uma maior visibilidade, até ao dia em que terminou. Quando pouco depois o Luís Jorge voltou à blogosfera, com o actual Vida Breve, era já bem conhecido de um grupo mais antigo, que é necessariamente e por hábito mais lido. Ao contrário do que acontece com o Manuel Falcão, o blogue é, para o Luís Jorge, o centro dos seus interesses. Nem o Facebook nem o Twitter o entusiasmaram, por causa de uma intimidade excessiva da parte dos «amigos» e «seguidores». Ou melhor, não poder responder a toda a gente era algo que o incomodava, por isso decidiu deixar de estar tão presente nestas redes sociais. Tem pena de a blogosfera lusitana ser tão «conservadora». É muito engraçado quando alguém usa palavras de que gostamos com uma conotação negativa. O que é desagradável para o Luís Jorge é música para os meus ouvidos! Não sei, no entanto, se a blogosfera lusa será conservadora como diz. Aqui está outro tema que merece ser desenvolvido de futuro. Para o autor do Vida Breve, a polémica blogosférica faz muita falta. Faz falta a vivacidade da discussão, o confronto de pontos de vista diferentes, a conversa mais aguerrida que meramente partidária e previsível de tantos bloggers. Como excepções neste cenário de previsibilidade, apontou Filipe Nunes Vicente e Pedro Picoito. Aproveito para acrescentar que o Luís Jorge também colabora no blogue colectivo Delito de Opinião.

 

Para terminar, que isto já vai outra vez demasiado longo para o meu gosto austero, o maradona e o Adolfo Mesquita Nunes também participaram na conversa. A todos os que falaram e não falaram, agradeço a presença neste debate. No dia 28 de Abril há mais!

 

Carla Quevedo

publicado por bloguedoscafes às 18:12
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 7 seguidores

.pesquisar

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Próximo Café da Política ...

. Próxima sessão: Café do E...

. ...

. FERNANDO PESSOA POR JERÓN...

. HOMENAGEM A JOSÉ SARAMAGO

. O REGRESSO DO CAFÉ DA POL...

. ...

. O REGRESSO DO CAFÉ DO EU

. O REGRESSO DO CAFÉ DOS DI...

. PRÓXIMA SESSÃO: NÓS E OS ...

.arquivos

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

.Ligações

A Arte da Fuga

A Barbearia do Senhor Luís

A Causa Foi Modificada

A Civilização do Espectáculo

A Destreza das Dúvidas

A Douta Ignorância

A Montanha Mágica

A Natureza do Mal

A Origem das Espécies

A Senhora Sócrates

A Terceira Noite

A 1 metro do chão

ABC do PPM

Abrupto

Albergue Espanhol

Almocreve das Petas

Amor e Outros Desastres

Arcádia

Arrastão

Aspirina B

Avatares de um desejo

Bandeira ao Vento

Bairro Melancómico

Beira-Tejo

Bibliotecário de Babel

Bic Laranja

Bicho Carpinteiro

Blasfémias

Blogue de Direita

Câmara de Comuns

Câmara dos Lordes

Cartas do Meu Moinho

Causa nossa

Cibertúlia

5 Dias

Circo da Lama

Clube das Repúblicas Mortas

Complexidade e Contradição

Contra a Corrente

Corta-Fitas

Córtex Frontal

Da Literatura

Delito de Opinião

Desesperada Esperança

Devaneios

Distúrbios Elementares

Don Vivo

É tudo gente morta

Era Uma Vez na América

Espumadamente

Estado Sentido

F World

Gato do Cheshire

Horizonte Artificial

Farmácia Central

Fio de Prumo

Gravidade Intermédia

Hoje Há Conquilhas

Horas Extraordinárias

Impensável

Impertinências

Irmão Lúcia

Jacarandá

Joel Neto

Jonasnuts

Jovens do Restelo

Jugular

Ladrões de Bicicletas

Léxico Familiar

Ler

Lóbi do Chá

Lucy Pepper

Lugares Comuns

Mar Salgado

Margens de Erro

Meditação na Pastelaria

Memória Virtual

Menina Limão

Minoria Ruidosa

Miss Pearls

Mood Swing

Nortadas

O Cachimbo de Magritte

O Carmo e a Trindade

O Diplomata

O Escafandro

O Insurgente

O Jansenista

O Jardim Assombrado

O Silêncio dos Livros

O Tempo das Cerejas

Os Comediantes

Os Tempos e as Vontades

Palavrossavrvs Rex

Pastoral Portuguesa

Pedro Rolo Duarte

Portugal dos Pequeninos

Provas de Contacto

Rititi

Rui Zink

Rulote

Shakira Kurosawa

Sound+Vision

Suction with Valcheck

The Sock Gap

31 da Armada

Um Homem na Cidade

União de Facto

Vasco Campilho

Vastulec

Vida Breve

Vontade Indómita

Voz do Deserto

blogs SAPO

.subscrever feeds